Aluno de Gestão Ambiental do Vianna Júnior desenvolve projeto socioambiental

Tutmés Ronzani, aluno do curso de Gestão Ambiental das Faculdades Integradas Vianna Júnior, desenvolveu um projeto socioambiental, que se baseia na criação de hortas em colégios da cidade.

Tutmés Ronzani, aluno do curso de Gestão Ambiental das Faculdades Integradas Vianna Júnior, desenvolveu um projeto socioambiental, que se baseia na criação de hortas em colégios da cidade. O objetivo é estimular a educação ambiental e uma agricultura de fácil manejo. Segundo Tutmés, a ideia surgiu através da disciplina Educação Ambiental, ministrada pela Dra. Rachel Zacarias.

Durante as aulas os estudantes fizeram um diagnóstico, feito com base no uso indiscriminado de agrotóxicos, das hortas da Zona da Mata. Como o resultado não foi positivo, estruturaram ações a fim de sensibilizar, e conscientizar tanto os produtores, quanto as pessoas. E, foi a partir dessas ideias, que surgiu o projeto, conta Tutmés.

Segundo dados da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), cada brasileiro consome, em média, cinco litros de agrotóxico por ano.  Preocupado com esse número elevado, o aluno do curso de Gestão Ambiental, cultiva alimentos de qualidade nas escolas, através das hortas, mas também insere valores da Educação Ambiental: “Quero ajudar na construção do pensamento critico e introduzir a cultura da horta em casa, onde pode ser plantado as verduras, legumes, temperos, tudo sem agrotóxico. Os benefícios são enormes, você consegue ter uma alimentação equilibrada, extremamente nutritiva e, acima de tudo, saudável”.

A implantação das hortas no colégio acontece através de uma visita técnica, em que Tutmés avalia o tipo de solo, profundidade, espaço, além de coletar informações sobre o que deseja ser plantado. O primeiro colégio contemplado foi a Escola Saber Mágico, no bairro Borboleta.

Como é um projeto de Educação Ambiental, existe uma integração mútua entre os alunos, professores e funcionários. Tutmés ressalta a importância da transformação coletiva: “É fundamental que compreendam a importância do manejo sustentável. Por isso, nos primeiros 40 dias do projeto, ministro um curso pratico, com uma linguagem bem didática, a fim de que consigam fazer a própria gestão da horta”.

Segundo a Diretora da Escola Saber Mágico, Jussara Tertuliano, o projeto está sendo muito enriquecedor: “Tem um mês que estamos com a horta e o resultado está sendo excelente. Já tivemos aulas sobre o assunto. E, além disso, os alunos regam e cuidam das plantas todos os dias. Estão aprendendo mesmo”.

Para Tutmés Ronzani, a ideia é levar este projeto para outras escolas e comunidades e tornar essa cultura cada vez mais inerente à população de Juiz de Fora.

Sem comentários

Deixe um comentário